Alexandre Aschenbach

Pequenino Grão de Areia


img_011_001.png

Quanto tempo demora para percebermos que somos tão pequenininhos quanto um grão de areia!

De uma hora para outra nossa vida pode mudar, a forma do nosso mundo pode deixar de ser tão arredondada, ficar um pouquinho menos perfeita... e é aí que percebemos o quanto precisamos uns dos outros, o quanto somos frágeis.

Muitas vezes por alguma doença, outras pela presença iminente da morte, outras simplesmente por uma reflexão interna profunda... pouco importa... percebemos nossa pequenez.

Outro dia percebi que na maioria das vezes nos baseamos em um sistema de comparações: sou grande porque posso ver os pequenos, sou pequeno quando enxergo algo maior que eu. O problema é que sempre haverá algo maior e, em última instância, teremos Deus. Então somos sempre pequenos.

img_011_002.png

E se pequenos somos todos, porque estabelecer diferenças entre nós? Quem pode se considerar mais por ter mais dinheiro? Ou mais bens?

Será que a riqueza não está no simples, mesmo?

E assim segue a vida, vamos continuar competindo por ter mais, por estar inserido no contexto mais complexo, esquecendo que, antes de tudo, já somos grandes por ter Deus dentro de nós.

Pobres ignorantes, pequeninos que somos como um grão de areia nessa praia gigantesca de almas que é o mundo!