Alexandre Aschenbach

O líder que forma


img_040_001.png

Já conheci muitos líderes. Alguns talvez não fossem assim tão “líderes” mas estavam no lugar certo na hora certa.

Também já tive o prazer de ter líderes acima de mim que eu pude admirar. Foram ótimos!

Hoje, espero ter aprendido com eles tudo que eles tinham para oferecer, ainda que tenha a certeza que isso seria impossível. Não porque eles não quisessem ensinar, mas porque eu não estava pronto para enxergar além.

 

Mas os melhores líderes foram aqueles que eu tive como meus pares ou sob minha responsabilidade, por incrível que pareça.

É um enorme prazer encontrar tais pessoas e poder admirar seu crescimento, ser alguém que pode oferecer um braço para que se apoiem e, de repente, vê-los simplesmente subir, ter suas próprias equipes e deslanchar.

Nada paga esse prazer!

 

Isso me faz lembrar do quanto somos responsáveis pelo futuro de quem está próximo de nós, sejam eles nossos liderados ou não.

Podemos sim nos omitir e não participar, ou até atrapalhar mas, se decidimos nos curvar e servir de base de apoio, então crescemos.

O líder que se curva, não é para chegar “ao mesmo nível dos liderados”. O líder de verdade se curva para permitir que seus liderados usem sua liderança para crescer como pessoas, como profissionais e como futuros líderes.

 

Você também pode olhar a seu lado e tentar fazer algo, tentar ajudar, sem precisar parecer o melhor, pois esse ego não vai ajudar, mas você pode ajudar a criar líderes!

Já percebeu o quanto pode ajudar se não decidir crescer sozinho?

Já viu o quanto tem a ganhar a mais se colaborar ao invés de concentrar?

Líderes que formam se reformam, se reinventam e levam sua liderança para além de sua equipe, só pelo exemplo que dão, só pela capacidade de ouvir e abaixar-se para auxiliar.